Início » Notícias » Catadores recolhem 90% da reciclagem, diz Tião Santos

Catadores recolhem 90% da reciclagem, diz Tião Santos

O que é lixo e o que é desperdício? Com essa reflexão, professores, alunos e funcionários do IMPA assistiram, nesta segunda-feira (22), à palestra de Sebastião Carlos dos Santos, conhecido como Tião Santos, diretor-presidente da 3Rs Consultoria e presidente da Associação de Catadores de Jardim Gramacho. A palestra foi organizada pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e exibida no auditório Ricardo Mañé com transmissão pela internet.

Santos é ex-catador de material reciclável no Jardim Gramacho, que durante mais de 30 anos abrigou o maior lixão da América Latina, até ser fechado em 2012. Em 2010, o agora empresário foi protagonista do documentário “Lixo Extraordinário”, dirigido por João Jardim, Karen Harley e Lucy Walker. O filme, que retrata a vida dos trabalhadores de Gramacho, chegou a concorrer ao Oscar de melhor documentário e foi premiado no Festival de Berlim de 2010. Desde a repercussão mundial, Tião vem contando sua história e a dos catadores em palestras em escolas, universidades e empresas.

Durante o encontro virtual no IMPA, ele falou sobre os avanços alcançados pela Lei Nacional dos Resíduos Sólidos, de 2010, e por políticas que deram sequência à norma. A palestra abordou temas relacionados à sustentabilidade, à reciclagem e à responsabilidade compartilhada entre o setor público, a iniciativa privada e a sociedade civil pelos resíduos. O empresário contou também a sua trajetória de luta pelo reconhecimento do trabalho dos catadores, por conta da relevância social, econômica e ambiental dessa função. 

“O lixo é um material que não tem nenhuma importância na nossa sociedade. A palavra lixo é definida como qualquer material sem valor, sujeira, imundice, coisa maléfica, camada mais baixa da sociedade, escória ou ralé. Precisamos ressignificar a importância dos resíduos, combater o desperdício e valorizar o profissional da reciclagem”, destacou o palestrante.

Atualmente, de acordo com Santos, cerca de 20% dos resíduos descartados são reciclados, mas a quantidade de material potencialmente reciclável chega a 40%. E praticamente todos os resíduos que seguem para reciclagem hoje passam pelas mãos dos catadores. “Somos responsáveis por 90% das reciclagens e a maior parte desse material ainda é recolhida nos aterros, misturada com o lixo orgânico. Não basta colocar lixeiras para que a população separe o lixo, é preciso ensinar e conscientizar sobre a importância de reduzir, reutilizar e reciclar”, afirmou Tião Santos.

A palestra, conduzida por Rodrigo Resende, da Coordenação de Eventos e Atividades Científicas, foi ainda uma oportunidade para incentivar a comunidade acadêmica a participar do programa de reciclagem do IMPA. Para ajudar os catadores do Aterro de Jardim Gramacho, a CIPA está recolhendo doações de alimentos não-perecíveis, produtos de higiene pessoal e água mineral. Os materiais devem ser entregues até a próxima sexta-feira no ponto de coleta na recepção.